O QUE É

A próstata é uma glândula de 3 cm de diâmetro, localizada na base da bexiga e na parte inicial da uretra, que produz cerca de 70% do líquido ejaculado durante o orgasmo. Este líquido é uma secreção alcalina que se mistura e protege os espermatozoides do ambiente ácido da vagina.

Devido à sua localização, doenças da próstata costumam causar sintomas associados à urina e bexiga.

A prostatite é uma inflamação da próstata que provoca um crescimento anormal da glândula, causando dor, desconforto e impedindo a passagem da urina. A maioria dos casos de prostatite tem relação com infecções bacterianas; porém, também podem ser causados por vírus, fungos e outros agentes.

Existem dois tipos principais: a prostatite aguda (causada por uma infecção bacteriana) e a prostatite crônica (que ocorre naturalmente, com a idade).

SINTOMAS

Os principais sintomas da prostatite são:

  • Ardor ou dor ao urinar

  • Muita vontade de urinar

  • Dor frequente na musculatura que fica entre as pernas

  • Secreção uretral

As prostatites agudas costumam causar ainda febre, mal estar e dores na região do abdômen. Já as crônicas geram desconforto na região dos testículos, da lombar e do períneo. Nos dois casos também é comum dor a o ejacular e diminuição da libido.

FATORES DE RISCO

A prostatite aguda é causada por infecções bacterianas. Alguns fatores de risco associados ao problema são:

  • Doenças do sistema nervoso

  • Lesão na zona da próstata

  • Ser jovem ou adulto de meia-idade

  • Ter uma infecção na bexiga ou na uretra

  • Ter um trauma pélvico

  • Beber pouca água (desidratação)

  • Ter relações sexuais desprotegidas

  • Estar sob estresse

  • Fator genético

  • Orquite (inflamação do testículo)

PREVENÇÃO

A prevenção da prostatite passa pelos hábitos de vida saudáveis, como:

  • Dieta saudável

  • Prática regular de exercícios

  • Bons hábitos de higiene

  • Uso de preservativo

  • Exames de rotina

  • Ingerir bastante água

  • Incluir zinco na alimentação

  • Evitar bebidas alcoólicas

  • Evitar comidas picantes

TRATAMENTO

O tratamento da prostatite vai depender da causa do problema. Pode incluir:

  • Antibióticos: é o tratamento mais comum para prostatite bacteriana. O medicamento é indicado pelo médico de acordo com o tipo de bactéria que está causando a infecção.

  • Bloqueadores alfa: estes medicamentos ajudam a relaxar o colo da bexiga e as fibras musculares, onde a próstata se junta à bexiga.

  • Agentes anti-inflamatórios: ajudam a aliviar os sintomas incômodos.

  • Massagem da próstata: é feita pelo médico com o dedo enluvado e lubrificado. Ajuda a aliviar os sintomas.

  • Suplementos naturais: são recomendados vitaminas A, C e E, antioxidantes e zinco.

Mudanças no estilo de vida também podem promover melhoras:

  • Fazer banho de assento quente

  • Limitar ou evitar o álcool, cafeína e alimentos picantes

  • Evitar longos períodos sentado

  • Evitar andar de bicicleta

  • Beber bastante água

DIAGNÓSTICO

 

Um exame de toque retal poderá indicar dor na próstata. O médico também pedirá exames complementares para exclusão de outras condições que possam estar causando os sintomas e a determinação do tipo de prostatite, como cultura de sangue, teste de urina e testes da bexiga.

PERGUNTAS FREQUENTES

 

Quando devo procurar um médico?

Quando apresentar incômodo ao urinar, desconforto na região dos testículos, febre, secreção uretral. Nestes casos, é recomendada uma consulta com urologista.

A prostatite pode virar câncer?

Não. A prostatite é uma doença benigna da próstata.

Qual a diferença entre prostatite e Hiperplasia Prostática Benigna (HPB)?

A protstatite, na maioria dos casos, é causada por uma infecção bacteriana, de vírus ou fungos. Já a HPB é o crescimento da glândula prostática em decorrência da proliferação celular (hiperplasia das células do estroma e do epitélio). Qualquer homem a partir dos 40 anos pode ser acometido por essa doença.

A prostatite pode afetar a ereção?

A próstata nada tem a ver com a função sexual, e sim com a função reprodutiva. O nervo da ereção que passa do lado da próstata raramente é afetado, mesmo quando existe uma doença nessa glândula.

A prostatite pode afetar a fertilidade?

Apesar de inúmeros estudos, a relação entre prostatite e infertilidade ainda é inconclusiva. Dados apontam que na prostatite bacteriana crônica as células reprodutivas não são expostas a uma quantidade de bactérias suficiente para causar dano direto a elas; muitos médicos, no entanto, acreditam que as disfunções na produção do líquido prostático, comum no quadro de prostatite bacteriana crônica, levam a efeitos nocivos às células reprodutivas, o que pode causar infertilidade.

PROSTATITE

Uma campanha do

Apoio Financeiro

Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados para Instituto Lado A Lado Pela Vida

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram